Saiba como alavancar seu negócio com 5 indicadores de desempenho

No mercado competitivo em que vivemos, quem não gostaria de melhorar o desempenho de sua empresa? Na verdade, gestores trabalham arduamente para isso, mas, muitas vezes, não sabem ao certo que caminho tomar para promover uma mudança realmente efetiva. A solução encontrada vêm sendo os indicadores de desempenho.

Trata-se de dados que permitem a mensuração dos resultados da empresa de maneira precisa. Eles são capazes de traduzir em números todos os efeitos de medidas estratégicas e, dessa forma, auxiliar o gestor na tomada de conhecimento de todos os processos envolvidos no negócio. É assim que identificam gargalos e implementam soluções para possíveis falhas.

Para você entender melhor esse mecanismo, listamos abaixo cinco desses principais indicadores:

1. Lucratividade

Calcular a lucratividade do negócio, muitas vezes, não está relacionado somente ao faturamento. Há casos nos quais o montante recebido é alto, mas o lucro não é condizente, devido aos custos elevados de produção. É por isso que mensurar a lucratividade é mais eficiente do que conhecer apenas o faturamento. Há empresas que estão sempre “no azul”. Entretanto, na hora de fazer retiradas, os gestores observam que nunca “sobra” dinheiro.

E a origem do problema está em custos desnecessários, além de erros e retrabalhos. Outra forma de utilizar bem esse indicador é a partir de uma pesquisa da média de faturamento para empresas do seu porte e ramo de atuação. Isso permite ter também uma ideia de como anda o desempenho da sua empresa quando comparada aos concorrentes.

2. Ticket médio

Trata-se de uma forma de acompanhar o desempenho do setor de vendas da empresa. Esse acompanhamento pode ser feito por venda, por cliente ou por vendedor. À primeira vista, pode parecer que essa métrica refere-se meramente ao acompanhamento do volume de vendas; entretanto, ela consiste em uma análise mais profunda e complexa.

A partir desses três pontos de vista que indicamos, é possível identificar processos que precisam ser melhorados, bem como as ações necessárias para que essas melhorias, de fato, aconteçam. Uma análise por vendedor, por exemplo, permite entender quais dos seus colaboradores têm destaque na função. Mas não pense que isso consiste apenas em uma medida para saber a quem demitir.

O complemento da análise se dá por meio da identificação dos fatores que levam a um desempenho não satisfatório de determinados membros da equipe. Dessa forma, sempre é possível reciclar, oferecer treinamentos e fazer um trabalho motivacional para aumentar os níveis de satisfação dos empregados em relação à empresa.

Já o levantamento por cliente consiste em traçar estratégias para oferecer um atendimento diferenciado aos que costumam ter maior volume de compras, e ações para aumentar as vendas aos demais.

3. Turnover

O índice de rotatividade dos funcionários de uma empresa é um dos mais importantes indicadores de desempenho. Quando muito alto, ele pode indicar que existem problemas no clima organizacional ou nas lideranças. E é claro que esses problemas podem acabar refletindo no atendimento ao cliente.

Nem sempre a alta rotatividade de funcionários pode ser atribuída a irresponsabilidade ou falta de comprometimento da parte dos contratados. Muitas vezes, o problema está dentro da empresa e não solucioná-lo significa continuar a perder talentos e cultivar uma espécie de insatisfação coletiva no ambiente da instituição.

Para calcular esse índice, você precisa conhecer o tempo médio de permanência de cada funcionário na empresa. Uma fórmula muito usada consiste em um cálculo simples, no qual o número de admissões é somado ao número de demissões e o resultado é dividido por 2. O valor obtido pode ser dividido pelo número atual de funcionários da empresa.

4. Efetividade das entregas

É comum que pequenas e médias empresas mantenham uma quantidade mínima de produtos em estoque. Muitas vezes, o medo da crise e a incerteza quanto ao volume de vendas desencorajam gestores de manter grande variedade e quantidade de produtos em estoque.

Entretanto, é importante verificar até que ponto essa atitude pode prejudicar as suas vendas. Mercadoria pedida pelo cliente e indisponível em estoque implica em “perder a venda”, ou mesmo o cliente, que terá a oportunidade de procurar o concorrente e fidelizar-se a ele.

Conhecer essa métrica inclui também avaliar a pontualidade dos seus fornecedores de matéria-prima, mensurar a competência do setor de logística e ajustar os níveis de produção, para que a disponibilidade dos itens seja condizente com a atual demanda do mercado. É importante buscar sempre minimizar a margem de erro nesse quesito.

5. Produtividade

Esse indicador está mais ligado ao tempo. Qual tem sido o tempo médio entre a confirmação do pedido do cliente e a chegada da mercadoria às suas mãos? É importante entender que as demandas variam de tempos em tempos e deve-se estar sempre preparado para atendê-las. Os recursos empregados na produção e o tempo médio das máquinas também podem ser enquadrados nessa métrica.

Quando o tempo ou os custos de produção de um item excedem o esperado, é importante fazer uma análise mais profunda para identificar a raiz do problema. Pode ser que o desempenho das máquinas esteja abaixo do esperado. Também pode ser que erros e retrabalhos sejam frequentes. Nesse caso, é necessário otimizar o processo.

Por outro lado, quando o problema está relacionado à equipe, é importante observar pontos que andam causando desmotivação. Uma conscientização e valorização do profissional pode ser a solução para a maior parte dos problemas de produtividade ligados ao fator humano.

Com a aplicação desses indicadores de desempenho, é possível conhecer a fundo a quantas anda o seu processo produtivo. Muitas vezes, quando se acredita que “está tudo bem”, há problemas estruturais e funcionais que impedem que a empresa cresça a patamares mais elevados no mercado. Uma vez conhecidos esses problemas, é hora de trabalhar a fim de solucioná-los. É por isso que toda mensuração de desempenho deve vir acompanhada de uma ação.

E então? Já está pensando em começar agora mesmo a implantar esses indicadores em sua empresa? Acredita que eles ajudarão em seu desenvolvimento junto ao mercado? Então siga-nos nas redes sociais e tenha acesso a mais conteúdos similares. Estamos no FacebookTwitter e LinkedIn.

Guest Post – Goakira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.