As etapas do eSocial

Confira o cronograma do eSocial e suas etapas.

O eSocial é obrigatoriedade no Brasil, a partir de 2018, permitirá que todas as empresas brasileiras possam realizar o cumprimento de suas obrigações fiscais, trabalhistas e previdenciárias  de forma unificada e organizada reduzindo custos, processos e tempo gasto hoje pelas empresas com essas ações.

1.Primeira etapa – Empresas com faturamento anual superior a R$ 78 milhões

  • Fase 1– janeiro de 2018: apenas informações relativas às empresas, ou seja, cadastros do empregador e tabelas.
  • Fase 2– março de 2018: nesta fase, empresas passam a ser obrigadas a enviar informações relativas aos trabalhadores e seus vínculos com as empresas (eventos não periódicos), como admissões, afastamentos e desligamentos.
  • Fase 3– maio de 2018: torna-se obrigatório o envio das folhas de pagamento.
  • Fase 4– julho de 2018: substituição da GFIP (Guia de Informações à Previdência Social) e compensação cruzada.
  • Fase 5– janeiro de 2019: na última fase, deverão ser enviados os dados de segurança e saúde do trabalhador.

2.Segunda etapa – Demais empresas privadas, incluindo Simples, MEIs e pessoas físicas (que possuam empregados)

  • Fase 1– julho de 2018: apenas informações relativas às empresas, ou seja, cadastros do empregador e tabelas.
  • Fase 2– setembro de 2018: nesta fase, empresas passam a ser obrigadas a enviar informações relativas aos trabalhadores e seus vínculos com as empresas (eventos não periódicos), como admissões, afastamentos e desligamentos.
  • Fase 3– novembro de 2018: torna-se obrigatório o envio das folhas de pagamento.
  • Fase 4– janeiro de 2019: substituição da GFIP (Guia de informações à Previdência Social) e compensação cruzada.
  • Fase 5– janeiro de 2019: na última fase, deverão ser enviados os dados de segurança e saúde do trabalhador.

3.Terceira etapa – Entes Públicos

  • Fase 1– janeiro de 2019: apenas informações relativas aos órgãos, ou seja, cadastros dos empregadores e tabelas.
  • Fase 2– março de 2019: nesta fase, entes passam a ser obrigadas a enviar informações relativas aos servidores e seus vínculos com os órgãos (eventos não periódicos). Exemplo: admissões, afastamentos e desligamentos.
  • Fase 3– maio de 2019: torna-se obrigatório o envio das folhas de pagamento.
  • Fase 4– julho de 2019: substituição da GFIP (guia de informações à Previdência) e compensação cruzada.
  • Fase 5– julho de 2019: na última fase, deverão ser enviados os dados de segurança e saúde do trabalhador.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.