A greve dos caminhoneiros e a Projeção econômica.

Após a crise econômica a retomada da economia vem sido lenta entre o anos de 2015 e 2016 – sendo a pior desde os anos 90, e ocasionando o fechamento de milhares de postos de trabalho, a figura jurídica do MEI (Microempreendedor Individual) continuou avançando e, neste momento os microempreendedores já são 6,8 milhões em todo país.

Os efeitos pós-crise atingem os brasileiros,  na diminuição do poder de consumo, menor acesso a crédito, inflação e recuperação lenta de postos de trabalho.

No Brasil em Janeiro foi criada 77.821 mil novas vagas formais de trabalho, de acordo com o Cadastro Geral de Empregos e Desempregados (Caged). Sendo o melhor para o período desde 2012, sendo a primeira vez desde 2014, que as contratações superam as demissões.

Em Dezembro  a economia brasileira perdeu 328,5 mil vagas de empregos formais , onde foi o pior desempenho do mercado em empregos formais em 2017, e terminou com a baixa de 28,8 mil postos com carteira assinada.

A crise deixou como ensinamento que é necessário mais consciência em relação aos gastos, planejamento estratégico e diminuir custos desnecessários.

Nóbrega diz que atendimentos realizados a MEIs e microempresários, além do feedback que as equipes têm com os donos de Mês e EPPs.

“O Acesso a crédito segue difícil para o microempreendedor e as taxas de juros dos bancos estão longe de ser atrativas o que impacta diretamente no poder de consumo geral. São fatores que fazem com que o pequeno empresário não sinta essa recuperação tão efetiva no próprio negócio”, explica Nóbrega.

Projeção econômica

Após a greve dos caminhoneiros, o mercado financeiro reduziu a projeção para o crescimento da economia e aumento a estimativa de inflação. Segundo previsões do Boletim Focus para 2018, divulgadas no dia 4 de Junho, pelo Banco Centrak, o PIB caiu de 2,37% para 2,18% (5ª redução seguida); inflação subiu de 3,6% para 3,65%; dólar subiu de R$3,48 para R$3,50 e taxa de juros subiu de 6,25% para 6,5%.

O mercado manteve a projeção de crescimento de 3% sobre a soma de todas as riquezas produzidas no País pela 13ª semana consecutiva para 2019.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.